Filie-se você também ao nosso sindicato!

Clique Aqui

AS BRIGADAS DE INCÊNDIO E O COVID-19

Em entrevista a Rádio Fire Fm, o Cel. BM. Maurice Ortiz, Res/Engº Civil e de Segurança, criador da Profissão de Bombeiros Civis, deu sua opinião e repassou a importância das Brigadas de Incêndio em tempos do COVID-19, segue abaixo suas narrativas.

AS BRIGADAS DE INCÊNDIO E O COVID-19

Com a disseminação do COVID-19 os Bombeiros Civis adquiriram capital relevância na Seguranca da nossa sociedade.
Nos casos de suspeita de contaminação pelo vírus, são eles os primeiros na intervenção dentro dos grandes edifícios, seja dando o primeiro atendimento, orientando as pessoas à volta, isolando o local ou direcionado a vitima para o setor hospitaleiro adequado.
Agora com a decisão de fecharem os grandes edifícios e os shoppings, os Bombeiros Civis redobrarão sua importância pela manutenção da segurança contra incêndio nos estabelecimentos onde prestam serviços.

Comprovado pelas estatísticas, é sabido que a grande maioria dos incêndios ocorrem à noite. Devido à presença de muitas pessoas, durante a jornada diurna, fica fácil se localizar um princípio de incêndio bem antes dele se tornar incontrolável; já à noite, sem público e trabalhadores, fica-se à mercê da visualização presencial do Brigadista ou dos detetores de incêndio, sendo que estes últimos, comprovam a prática, só detectam depois do fogo já ter evoluído significativamente, além do que, muitas das vezes, devido a fluidez da fumaça sinalizam em lojas ou salas vizinha, ou, até mesmo, no andar superior.

Uma vez detectado o fogo, a Brigada dos Bombeiros Civis, geralmente subdimensionada, terá que se desdobrar no Combate até a chegada dos Bombeiros Militares, cuja atuação acaba dando maior prejuízo por não conhecerem os estabelecimentos e terem de lançar um volume enorme de água para obterem resultado, conforme já ocorrido em vários incêndios de shoppings.

Nos shoppings, a falta de uma Brigada ou mesmo seu sub-dimensionamento, agrava em muito o risco dos incêndios porque a edificação é como um “imenso submarino” com muita compartimentação e alta carga de incêndio, onde somente os Bombeiros Civis sabem transitar e localizar os recursos de combate disponíveis.
Em vários incêndios em shoppings ficou muito evidente que os Bombeiros Militares ficam perdidos dentro dos shoppings causando grandes estragos, alem de colocarem suas vidas em jogo; por isso tornou-se obrigatório a presença de Bombeiros Civis dimensionados de acordo com o tamanho do edifício.

Maurice Ortiz Cel BM Res/Engº Civ. e Seg.
Criador da Profissão de Bombeiros Civis